quarta-feira, 22 de setembro de 2010

As transformações das primeiras décadas do século XX

Com o fim da Primeira Guerra Mundial, no dia 11 de Novembro de 1918, seguiram-se consequências que mudaram para sempre o rumo da história da Humanidade.
Após o fim da guerra, teve lugar a Conferência de Paz, em Janeiro de 1919, em Paris, onde apenas compareceram os países vencedores. A mensagem constituida por 14 pontos, do presidente dos EUA, serviu de base para as negociações. Obviamente, esta mensagem continha dados pontos onde as vantagens que a América iria tirar em seu proveito eram descritas, porém de uma forma "indirecta".
Apesar da dificuldade em obter consensos, surgiram os acordos de paz a partir de 1919. Um destes é conhecido como o Tratado de Versalhes onde a Alemanha, país derrotado, é basicamente excluida do territorio europeu, ou seja, são-lhe impostas tantas obrigações e penalizações face aos países vencedores que esta facilmente chegara ao ponto de total miséria.
Após este acontecimento a nível mundial, uma nova geografia política aparecerá. Foram criadas novas fronteiras entre os países, muitos destes ganharam a sua independência( tal como a Áustria, a Hungria, a Finlândia, entre muitos outros). Já os países vencedores ganham novos territórios que rapidamente serão utilizados por estes em seu proveito.
Tal como já referi, a Alemanha foi o país que mais sofreu as consequências da guerra, pois foi considerada responsável por este conflito. Esta teve que aguentar, por assim dizer, com as penalizações que lhe foram impostas. Estas penalizações eram extremamente a nível financeiro, ou seja, a Alemanha era obrigada a pagar todos os prejuízos causados e todos os estragos feitos nos territórios vizinhos.
Com isto tudo, a partir de 1920, a principal potência mundial tornam-se os EUA, onde dominava o sistema capitalista. Foi esta que emprestou fontes financeiras à Alemanha e à Inglaterra(que por sua vez emprestou aos franceses) para que estes podessem melhorar a situação devastadora presente em cada um destes países.

Sem comentários:

Enviar um comentário